domingo, julho 13, 2008

A Tempestade

Giorgione (c. 1508)

Este é talvez um dos quadros mais misteriosos de toda a história de arte. Ninguém até agora conseguiu identificar o tema desta pintura, embora tenham sido apresentadas muitas teorias. Em 1530 este quadro foi descrito como «Paisagem em tela com tempestade, ciganas e soldado». Alguns especialistas sugerem que em vez da cigana teremos a Virgem Maria com o menino. Mas, a ser assim, como explicar a sua nudez? Outros, aventam que se trata de uma alegoria pastoril, com a tempestade ao fundo representando a Fortuna, sempre imprevisível e incerta… Uma análise do quadro através de raios X mostra que a figura do soldado, ou pastor, foi pintada por cima de outra figura feminina despida, o que contribui para adensar mais o mistério. Toda a pintura está embrenhada de elementos de forte simbologia: a cegonha, a serpente, os pilares quebrados (referência a Sansão e à sua força), etc. O autor do quadro, Giorgione, teve uma existência muito curta. Morreu aos 32 anos, com a peste que regularmente assolava a cidade de Veneza pelo Verão. Todavia, apesar de poucos quadros lhe serem inegavelmente imputados (apenas cinco!), granjeou uma fama inolvidável. Esta pequena pintura “A Tempestade” inaugurou de forma revolucionária a chamada pintura de paisagem. O espantoso cenário não constitui apenas um fundo onde se movimentam as personagens. A paisagem tem existência própria e a luz está impregnada do tom sobrenatural que caracteriza uma tempestade.

1 comentário:

anacris disse...

muito, muito interessante :] Desconhecia esse artista até então.