domingo, novembro 13, 2005

Míron

Dizia-se, na Antiguidade, sobre o bezerro que Míron esculpiu na Acrópole, que era tão realista que as vacas mugiam ao vê-lo.
Infelizmente, nenhuma das suas obras originais chegou até aos nossos dias. Todavia, a sua popularidade permitiu que os seus trabalhos fossem copiados e possamos ter uma ideia da qualidade da obra pelas várias réplicas do seu trabalho mais célebre - o Discóbolo.
Já muito foi dito acerca desta escultura, especialmente sobre a forma como Míron conseguiu captar o movimento e a tensão do atleta. Contudo, não nos podemos esquecer que estamos apenas a contemplar uma cópia, feita para ser vendida a ricos cidadãos romanos, que queriam com ela decorar as suas casas ou jardins. Provavelmente, estas representam apenas uma pequena amostra do que seria a obra original, sendo preciso usar de alguma imaginação para acedermos a toda a sua grandeza.
O desaparecimento da imensa escultura original grega, deve-se não apenas à acção do tempo, mas essencialmente ao facto do cristianismo vitorioso considerar uma autêntica obra pia a destruição dos ídolos pagãos.
Todos ficamos a perder!

3 comentários:

Artemis disse...

Parabéns, pela estética, pelos temas, pelas viagens partilhadas.
Se me permites, farei link p o teu blog.

Anónimo disse...

gostaria que houvesse uma fotografia de miron

Anónimo disse...

penso que o documento poderia estar mais completo podia ter especificado materiais e tecnicas utilizadas na escultura.